Como cortar a impulsividade?

1 de julho de 2017

Como #CortarLogo a impulsividade?

Post patrocinado por Atroveran
Tem dias que não tem jeito: estamos mais emotivas e reagimos mais a impulsos. TPM, uma briga com o namorado, um stress no trabalho, qualquer emoção mais forte e viramos as vítimas perfeitas dos nossos impulsos.
Para as nossas finanças, isso pode ser extremamente complicado. Bateu a vontade de comprar qualquer coisa e logo você se justifica: “eu mereço”, ou então o clássico “é para isso que eu trabalho”.
O problema é que este tipo de compra abre espaço para a desorganização financeira na sua vida – e este é o principal motivo para o endividamento. Além disso, ao fazer uma compra por impulso, muitas vezes você acaba jogando dinheiro fora: você compra itens que não usa depois.
Segundo pesquisa da Serasa, 47% dos brasileiros já compraram algo que nunca usaram. Quem nunca teve uma roupa que ficou pendurada durante meses no armário ainda com a etiqueta?
Para evitar compras por impulso, você deve se fazer algumas perguntas:

Eu quero mesmo esta peça?

Muitas vezes, acabamos sendo meio “vítimas da moda” e compramos algo que é tendência, mas não funciona bem com o nosso corpo ou estilo. Melhor evitar!

Eu preciso disso?

Ou será que você tem alguma peça parecida no seu armário, que poderia substituir esta nova? Será que esta será uma compra de fato relevante, ou vai ser mais do mesmo – ou pior, um supérfluo que você não teria necessidade naquele momento?

Eu tenho dinheiro para fazer a compra?

Parece absurdo, mas são poucas as vezes que paramos para fazer as contas antes de comprar algo novo. “Parcela no cartão” é o slogan dos vendedores – só que se você não tem o dinheiro naquele momento para fazer a compra, como é que você vai arranjar ele depois? Melhor juntar dinheiro e pagar à vista, com desconto.

Eu vou precisar deste dinheiro depois?

Você pode até ter o dinheiro ali, em mãos, mas pense antes se você não poderá precisar daquilo para outro motivo.

Eu estou inventando justificativas para fazer a compra?

Se você se disse algo como “eu mereço” ou então “é para isso que eu trabalho”, isso pode ser um sinal que você está apenas criando desculpas para ceder a um impulso. Fuja delas!
Estas perguntas são simples de se fazer, mas podem ajudar muito na hora de controlar um impulso. Por fim, confira minha dica de ouro:

Tire 10 minutos antes de fazer a compra

Dê uma volta na rua, tome um café, entre no Facebook, qualquer coisa. Dar um tempo mínimo entre o momento em que bate a vontade de fazer a compra por impulso e a hora de passar o cartão pode ajudar a fazer a vontade passar, sem você nem perceber. Se você tira 10 minutos antes de fazer a compra, muitas vezes vai descobrir que nem lembra dela depois deste tempo.
Se você é daquelas que sofre com as compras por impulso, siga estas dicas – elas podem te ajudar bastante!

0 comentários:

Postar um comentário