A HISTORIA DA MODA E DO AMOR

5 de fevereiro de 2014

Umas das coisas mais fascinantes da moda é que ela acompanha a historia do mundo, da sociedade e como ela se comporta. Desde que a roupa deixou de cobrir o corpo só por proteção, ela expressa muito sobre a gente. Lá na Europa, na Idade Média, com o nascimento da burguesia e seu hábito de copiar as roupas dos nobres, já dizia muito sobre ser e parecer. Mas junto com essa burguesia também começou a disseminar uma coisa que até então era proibida: o amor, uma característica da moda muito mais interessante e que tem muito mais a ver com a maneira como usamos ela hoje.
love
Foi com a burguesia que a dura divisão de classes se desestabilizou e, essa nova camada, que não tinha regimes pré-definidos, estabeleceu seus próprios padrões. Entre eles estava o casamento por amor, coisa que até então não existia. Esse amor era moldado e o homem valorizava a mulher que fosse contribuir para a acumulação de riquezas da família sendo uma boa dona de casa.  Logo, os homens se “apaixonavam” pelas mulheres que aparentassem essas características, mas foi o suficiente para que a moda começasse a apresentar símbolos de comunicação interpessoal e individualidade.
E encontramos essas características até hoje. A gente sabe que a nossa imagem comunica as nossas características e ela fala mais alto quando tratamos de amor.  Entender, só de olhar, quem é aquela pessoa já faz com que surja o interesse por conhecê-la melhor. E externar as características certas, além de nos fazer sentir mais confiantes e seguras, faz com que a gente possa atrair a pessoa que tem mais a ver com a gente.

0 comentários:

Postar um comentário