Veja esta dica para ter um bumbum empinado

27 de março de 2014


Aqui os melhores blogs de beleza, reunidos em um só site... Siga seus blogs favoritos... e conheça muitos mais!

Radiofrequência: Bumbum Empinado


                                                  A Radiofrequência

Toda mulher  se incomoda com aquela flacidez que deixa a pele com aspecto envelhecido. E a celulite que decidiu se instala. Inimigas declaradas das mulheres, a flacidez e a celulite podem pegar de surpresa mesmo estando associadas a fatores conhecidos, como rotina acelerada, alimentação pouco saudável, genética e disfunção hormonal.

 A área do corpo mais afetada com a associação dos dois problemas acaba sendo o bumbum, que precisa passar por procedimentos estéticos para ficar lisinho e rígido. Pensando nisso, uma nova tecnologia potente tem sido empregada para facilitar a eliminação dos vilões da beleza de uma só vez.

A Radiofrequência gera energia e forte calor sob a camada mais profunda da pele enquanto a superfície se mantém resfriada e protegida, o que causa a contração do colágeno. Quando a onda é aplicada sobre a superfície da pele, ela é resfriada (epiderme) e ao mesmo tempo uma energia de radiofrequência é passada para as camadas mais profundas (derme).

 Posteriormente é obtida a produção de Neocolágeno que vai produzir uma melhora ainda maior no aspecto da pele. Assim, é criada uma reação química nas estruturas mais profundas, mais especificamente no colágeno, que faz a pele retrair.

Esta técnica que lhe permite eliminar a sua celulite com ondas eléctricas, recuperar a elasticidade do corpo e do rosto e redefinir o contorno corporal. O tratamento consegue resolver os problemas de forma simples, eficaz e não invasiva.

Para isso, ele age diretamente - e ao mesmo tempo – em três camadas da pele e no músculo, garantindo a aceleração da circulação sanguínea, a otimização da oxigenação e a desintoxicação do tecido. Este tratamento pode ser feito em todos os tipos de pele e cada sessão tem duração de 45 a 60 minutos, que inclui uma só área (rosto, abdômen ou nádegas e coxas).

Contra-indicações: esta técnica não é indicada em mulheres grávidas.

Quantas sessões são necessárias?

O número de sessões varia com o protocolo utilizado por cada médico. Normalmente, só se começam a visualizar resultados a partir da segunda ou terceira sessão, uma vez que as células da derme demoram cerca de 30 dias a produzir colágeno de tipo I. O colágeno mantém-se durante cerca de 18 meses, mas o processo natural de envelhecimento prossegue, pelo que, para conservar o grau de contração da derme e dos tecidos profundos recomenda-se uma a duas sessões de manutenção por ano.

0 comentários:

Postar um comentário