Magia de Domingo II: Ayutthaya

21 de setembro de 2014

Hoje quis fazer dois "Magias de Domingo", uma sobre Rotterdam em homenagem ao meu filhote Dimitri e este em homenagem ao meu filhote Ian que mora há um ano na Tailândia e que sempre nos presenteia com suas fotos maravilhosas, aliás um dom que lhe é peculiar, vamos conferir então, vai lá...



Para quem está em Bangcoc, esticar até Ayutthaya é como um complemento, um mergulho mais fundo na vida espiritual do Tailândia. A cidade foi um importante posto comercial que fazia fronteira com o poderoso império Khmer (cujas esplêndidas ruínas podem ser vistas no complexo chamado genericamente de Angkor Wat, no vizinho Camboja). Posteriormente, entre 1350 a 1767, também foi a capital do reino do Sião, que chegou a ocupar um território que engloba o Laos, o Camboja e o Mianmar. Ainda que guerras, a passagem do tempo, os saques e o descaso ao longo dos anos tenham deixado cicatrizes irreparáveis, o lugar é um dos pilares do orgulho nacional tailandês e da vertente do budismo praticado no país. Mais de 400 templos foram erguidos na região que hoje é tombada como patrimônio da humanidade pela Unesco. E ainda que os monumentos estejam longe de transmitir a imponência que tinham no passado, suas colunas, escadarias e fragmentos de imagens ainda impressionam. Os templos mais importantes, como Wat Phra Si Sanphet, Wat Phra Mahathat e Wihaan Mongkhon Bophit distribuem-se por uma ilha cercada por um canal. Fora dela, não perca o Wat Chai Wattanaram, principalmente na hora do pôr do sol.












 



 



 

 

 

 

 





 





 



 

0 comentários:

Postar um comentário