Holambra – SP
Sim, é isso mesmo. O nome Holambra é uma clara referência ao país holandês e não foi dado à cidade por acaso. Ali, tudo lembra a Holanda. Os moinhos, as flores, as casas coloridas, os passeios de bicicleta, as delícias preparadas à base de queijo... Além de ser a “cidade mais holandesa do Brasil”, Holambra é a capital nacional das flores, sendo a maior produtora e exportadora do país.

Campos do Jordão - SP
Também em São Paulo, Campos do Jordão dispensa apresentações. Conhecida como a “Suíça Brasileira”, a cidade é puro charme com suas casinhas que parecem ter sido trazidas diretamente dos Alpes Suíços. E não é só a arquitetura que lembra o país europeu. O clima ameno e o verde dos vales fazem com que o visitante se sinta acolhido por paisagens tipicamente suíças. No inverno, o destino fica lotado, mas não perde o seu encanto.

Bento Gonçalves – RS
Se as fotos dos vinhedos na Toscana fazem você suspirar, saiba que Bento Gonçalves e as cidades próximas, especialmente as que fazem parte do Vale dos Vinhedos, também são capazes de conquistar o seu coração. As vinícolas, os prédios históricos, as casinhas no meio do nada e atrações como o Caminho das Pedras fazem deste pedacinho da serra gaúcha um lugar com ares predominantemente europeus. A influência dos povos que colonizaram a região, principalmente os italianos, é a maior responsável por roteiros gastronômicos e culturais que dão um gostinho do que é visitar a Itália e outras localidades europeias.

Penedo – RJ
Este pequeno distrito e parque ecológico que pertence ao município de Itatiaia, no sul do Rio de Janeiro, pode ser apresentado como a Finlândia Brasileira. Isso porque em meio a arquitetura charmosa, marcada por casinhas coloridas e cercada por flores, foi montado um cenário com uma Casa do Papai Noel, fábricas de chocolates e muitas araucárias. Bonecos de neve e a decoração natalina ajudam a reforçar a ideia de Pequena Finlândia, que faz deste lugarejo erguido aos pés da Serra da Mantiqueira um destino tão especial, imperdível principalmente para as crianças.

Pomerode – SC
Muitas cidades catarinenses foram colonizadas por alemães e boa parte delas preserva até hoje os costumes trazidos pelos imigrantes que saíram da Alemanha. É Pomerode, porém, que fica com o título de cidade mais alemã do país. Para entender o porquê da classificação, basta caminhar pelas ruas do bairro Testo Alto, onde casinhas charmosas, ateliês e confeitarias resgatam o que há de melhor nos cenários germânicos. Localizada no “Vale Europeu”, a cidade, além de ser agraciada pela bela paisagem, preserva e valoriza tradições alemãs, que podem ser observadas em manifestações culturais, na música, na dança, na variada gastronomia e até mesmo no sotaque dos moradores.

Prudentópolis – PR
A cidade paranaense de Prudentópolis parece ser um pedacinho da Ucrânia arrancado pelos imigrantes ucranianos e trazido para o Brasil, ainda no início do século 20. O visitante pode sentir isso facilmente ao observar alguns costumes dos moradores, como o fato da missa ainda ser rezada no idioma ucraniano na principal igreja da cidade. Outro detalhe que fará com que o viajante se sinta transportado para a Ucrânia é a venda de souvenires típicos do país, com destaque para as famosas pêssankas (ovos pintados à mão), além da gastronomia inconfundível, com receitas passadas de geração em geração.

Treze Tílias – SC
Colonizada principalmente por austríacos, a cidade Treze Tílias foi construída com arquitetura inspirada nas paisagens encontradas na região do Tirol. As construções com entalhes em madeira, as igrejas e a gastronomia que mantêm vivos alguns costumes deixados pelos imigrantes que fundaram o município fazem com que o lugar seja conhecido como o mais austríaco do Brasil. Seu nome vem da presença da tília, árvore típica do Hemisfério Norte, responsável por dar o toque final ao charme da paisagem.

Lindas não são mesmo, então, por favor, curta, compartilhe e comente. Beijosss.