10 remédios que podem estar prejudicando a sua saúde

8 de abril de 2017

Confira a lista desses medicamentos cuja ingestão inadequada pode comprometer a saúde do seu organismo.

Há medicamentos que podem se tornar perigosos quando consumidos indevidamente. Além do mais, a automedicação é um hábito muito comum entre as pessoas, mas que pode ser prejudicial à sua saúde.
Quem nunca tomou um remédio que tem guardado em casa sem pensar muito no que estava fazendo? Quem nunca consumiu um medicamento só porque ouviu da boca de um conhecido os seus supostos efeitos surpreendentes? Quando tomamos essas atitudes buscamos melhorias, mas a toma de remédios que podem não ser os mais indicados para o nosso organismo podem ter consequências gravíssimas.
Muitos dos medicamentos que fazem parte dos nossos cotidianos desde crianças têm efeitos colaterais muito sérios quando tomados em excesso.

10 medicamentos comuns que podem estar prejudicando a sua saúde

1. Paracetamol

Comecemos pelo que é provavelmente o mais popular dos remédios. Qualquer sintoma de dor ou de febre e a tendência é recorrer a um desses comprimidos. O que você provavelmente desconhecia é: ao ser processado pelo fígado, o paracetamol se transforma em NAPQI. Essa é uma substância tóxica que o organismo se vê obrigado a eliminar rapidamente. Ou seja, se você tomar esse medicamento em excesso vai acabar sobrecarregando o fígado. Isso pode levar até ao surgimento de lesões preocupantes. Nunca, em nenhuma circunstância, tome paracetamol misturado com um anti-inflamatório.

2. Aspirina

Esse medicamento é utilizado no tratamento da dor ou febre ligeira. Quando ingerido em excesso, pode levar ao choque cardiovascular ou a insuficiências respiratórias. Úlceras e sangramento do estômago ou dos intestinos são as consequências da toma inadequada, misturando com álcool ou anti-inflamatórios. Tome cuidado.

3. Eno

Esse clássico no tratamento da azia tem como princípios ativos o ácido cítrico, o bicarbonato e o carbonato de sódio. Em apenas 2 pacotinhos de eno você vai encontrar quase 2 gramas de sódio. É por esse motivo que essa droga deve ser evitada por quem sofre de condições cardíacas, ou quem tem a tensão arterial elevada.

4. Neosaldina

Composto por dipirona, isometepteno e cafeína, esse remédio é usado no combate à febre e à dor.
Tomado em demasia pode causar uma redução dos glóbulos vermelhos, brancos ou das plaquetas. A dipirona pode casuar choques anafiláticos. Essa forma de alergia severa representa um autêntico perigo e é por isso que a venda da Neosaldina já foi proibida em alguns países.

5. Amoxil

A amoxicilina é recorrente no combate a infecções bacteriológicas. Se o seu uso for abusivo, as bactérias acabam por ganhar imunidade ao antibiótico e ele deixa de funcionar.

6. Dorflex

Constituído por dipirona, citrato de ofenadrina e cafeína, é usado no alívio das dores musculares. Além dos perigos representados pela dipirona, a ofenadrina é uma substância perigosa que quando tomada indevidamente pode provocar coma e morte.

7. Torsilax

Usado como anti-inflamatório, esse medicamente é tão agressivo que pode danificar a mucosa que protege o estômago. Por isso a sua toma está associada a efeitos colaterais como vômitos, náuseas, cólicas e diarreia.

8. Adesivos Salonpas

Esses adesivos de aplicação na derme podem originar intoxicações, caso o medicamento não seja corretamente absorvido. Isso pode acontecer sobretudo se estiver tomando outro tipo de medicação.
Os princípios ativos desses adesivos são o salicilato de metila e o levomentol.

9. Adnax

O Adnax é utilizado para desentupir as fossas nasais. Acontece que o uso recorrente desse remédio pode criar dependência. O organismo vai criar uma espécie de hábito e vai exigir que você reforce a dosagem para conseguir alcançar os resultados iniciais.

10. Omeprazol

Esta é opção preferencial para as dores de estômago. A atuação desse medicamento popular consiste na redução da produção de suco gástrico. Porém, quando usado em excesso, acaba provocando uma reação contrária. Como se não bastasse a toma do remédio pode baralhar os níveis de magnésio, causando mesmo problemas cardíacos.
Leia essas advertências com atenção. Está na hora de levar a sério a sua saúde!

0 comentários:

Postar um comentário